• Classificação Termopares Grupos Básicos, Nobres ou Platina e Especiais

Classificação Termopares Grupos Básicos, Nobres ou Platina e Especiais

Existem várias combinações de 2 metais condutores operando como termopares.

As combinações de fios metálicos existentes precisam ter como características principal as de um termopar. Isso significa que devem possuir uma relação razoavelmente linear entre a temperatura e f.e.m. medida.

Eles devem desenvolver uma f.e.m. por grau de mudança de temperatura, que seja detectável pelos equipamentos normais de medição.

Há 20 anos a sensibilidade dos instrumentos de medição de temperatura (indicadores e controladores) era um ponto importante a ser considerado. Como essa sensibilidade não havia muito como melhor em termos de circuito, restava conseguir fios termopares com alta potência. Quanto maior a potência dos fios termopares, melhor seria os resultados nas medições de temperatura. Desta forma hoje com instrumentos de medição fabricados com microprocessadores de última geração, essa condição deixa de ser relevante.

Ao longo dos tempos foram desenvolvidas diversas combinações de pares de Ligas Metálicas destinadas a fabricação de termopares. O custo da matéria prima destes fios sempre foi uma preocupação constante pois o mercado sempre teve uma tendência a isso. Os de menores custos e que abrangem as faixas mais comuns de temperatura para o uso industrial, sobressaíram sobre os demais. Isso a 20 anos atrás acabou ditando regras que seguimos até hoje como é o exemplo do termopar J (Ferro Constantan). Este termopar não tinha a melhor potência termoelétrica em relação ao seu concorrente, mas era o mais em conta. O seu concorrente direto o termopar tipo E (Cromel Constantan) tinha na sua composição ligas mais nobres.

Os termopares mais sofisticados para uso especial ou restrito a laboratório sempre foram em sua composição a base de platina. No caso destas ligas de platina a repetibilidade destes termopares eram bem superiores aos de uso comum ou básicos.

Essas combinações foram feitas de modo a se obter uma alta potência termoelétrica, aliando-se ainda as melhores características como homogeneidade dos fios e resistência à corrosão. Essa situação é verificada levando em consideração também a sua faixa de temperatura de utilização, assim cada tipo de termopar tem uma faixa ideal de trabalho. Essa faixa precisa ser respeitada para que a maior vida útil do termopar seja alcançada.

Classificação dos Termopares

Classificação Termopares Grupos Básicos, Nobres ou Platina e Especiais; segue as características de cada um dos três grupos, a saber:

Conheça um pouco mais sobre sobre a Classificação em Grupos Termopares Básicos Nobres e Especiais. Visite o nosso Canal no YouTube Curso Termometria Instrumentação Industrial no seguinte endereço:

https://youtu.be/6c1oyGwl_WU

Comments are closed.